domingo, 12 de abril de 2015

Flash Back

Antiga praça Barão do Rio Branco, desde
1980 praça Antonio Vianna.

 Praça José Marcelino, Granja Poly e Mompá.

 Antigo mercado e a direita o Pavilhão
Vermelho e Branco, de Mário Chagas.

Sapetinga e Jardim Pontal.

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Carta ao Governador

Não sei qual será a resposta de sua excelência o governador Rui Costa, para minha carta. Por dever de justiça, informo a todos que a correspondência foi protocolada no dia 30/03/15 na governadoria e já recebi dois contatos telefônicos, um solicitando confirmação dos meus dados e o outro pedindo mais informações sobre a proposta.
Oxalá recebamos boas notícias, Ilhéus merece!

sábado, 28 de março de 2015

Carta aberta ao Governador Rui Costa

Ilhéus, 28 de março de 2015.

Senhor Governador,

No dia 5 de outubro de 2012, o Dr. Jorge Solla, então secretário estadual de Saúde, em seu discurso na inauguração das novas instalações do SAMU em Ilhéus, manifestou a intenção do estado em construir um novo hospital regional, com o objetivo de atender à demanda futura, bem como servir de apoio aos cursos da área de saúde da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).
Saindo das palavras para uma ação concreta, ainda no mês de outubro daquele ano, o referido secretário encaminhou à época ofício ao prefeito Newton Lima, definindo as características técnicas do projeto e solicitando apoio na escolha da área, que deveria ficar em local próximo da UESC, à margem da BR-415. Na ocasião, foi designado um preposto da SESAB para acompanhar a escolha da área.
A proposta inicial apontava a necessidade de um terreno com 50 mil metros. Questionamos o tamanho, pedindo que a área fosse ampliada, com vistas a um crescimento futuro, dando como exemplo a ampliação do Hospital Luís Vianna, inaugurado em 1970. Tome-se, por exemplo, que ampliação que está sendo feita ocupa totalmente a área de estacionamento, trazendo transtornos para os que procuram o hospital, impactando toda a vizinhança.
A proposta inicial foi a ocupação da área onde está implantado o Porto Seco, sem uso há um bom tempo, que tem 102 mil metros quadrados. No entanto, não tendo sido possível, em tempo hábil, o acerto entre o Município, a Petrobrás e a UESC (que usa a antiga base em Ilhéus), essa fase foi encerrada em dezembro de 2012.
O atual governo municipal descartou a hipótese de uso do Porto Seco, propondo anexar uma área desapropriada junto ao imóvel da UESC, no Banco da Vitória. Mais uma vez foi inviabilizada a área em razão das condições do terreno, muito alagado, além do seu tamanho, que ficaria com pouco mais de 50 mil metros quadrados.
A proposta voltou-se para uma das alternativas locacionais estudadas em 2012, sendo escolhida a atual área, com aproximadamente 72 mil metros quadrados, entre os condomínios do programa Minha Casa Minha Vida, um já implantado e outro em implantação.

Considerando o exposto acima, venho solicitar de Vossa Excelência que autorize estudos visando ampliar a atual área, não somente para que num futuro próximo possa atender às demandas que têm crescido muito rapidamente, como também para preservar os ativos ambientais que se encontram entre a poligonal proposta e a BR-415, onde há uma área de drenagem e com vegetação que pode ser preservada, inclusive embelezando um empreendimento que será muito útil à população, conforme figura que apresento.
Um equipamento desse porte servirá como um imã para o desenvolvimento ao seu redor, ajudado pela implantação de moradias populares. Para que o senhor possa crer no que afirmo, vê-se que, vizinha à entrada do futuro hospital, já se encontra uma igreja recém construída, antes mesmo da consolidação da obra.

Acredito, portanto, que o custo de desapropriação da área e uma futura intervenção melhorando as condições ambientais sejam muito pequenos em relação ao benefício que trará no futuro.
Agradeço a atenção dispensada e renovo meus votos para que nosso estado e nossa região possam encontrar o caminho do desenvolvimento sustentável, calçado no planejamento sério e pelo bem do povo.
Atenciosamente,

 José Nazal Pacheco Soub

domingo, 22 de março de 2015

Posse no IHGI

Assumimos no último dia 19, juntamente com outros companheiros, a diretoria do Instituto Histórico de Ilhéus, na assembleia realizada nas dependências da Academia de Letras. Nesta foto, no discurso de posse, elencamos as principais metas que nortearam esse biênio.
Do prefeito Jabes Ribeiro ouvimos o compromisso de encontrar um espaço para que o IGHI possa ter sua sede, sonho de mais de sessenta anos.
Da reitora Adélia Maria Carvalho Pinheiro, a oferta de uma parceria com a Uesc, de modo especial com o Cedoc, órgão responsável pela memória regional da universidade.
Oxalá alcancemos êxito. Que Deus nos ajude!!!!!