domingo, 13 de julho de 2014

Para Carlos Medauar

Essa foto, registrada hoje 13 de julho, é dedicada ao meu amigo Carlos Alberto Medauar Reis, que hoje aniversaria. Bairro da Cidade Nova, onde ele mora, Boa Vista, Malhado e Zona Norte.

sábado, 28 de junho de 2014

480 Anos de Fundação - 133 Anos de Cidadania

Dedico esse álbum à memória de um grande ilheense, nascido no distrito de Água Preta, que carinhosamente só chamava Ilhéus de 'a mui formosa capitania': Armando Costa Oliveira.
Ilhéus completa hoje 480 anos de fundação, através de ato do rei português D. João III, assinado na cidade de Évora e 133 anos de elevação à categoria de cidade através de lei assinada pelo presidente da província da Bahia. João Lustosa da Cunha Paranaguá, sancionando o projeto de lei proposto por Monsenhor Teodolindo Ferreira.
Começo esse álbum (onde acrescentarei mais fotos e algumas informações), mostrando o desdobramento do território ilheense, a partir de 1827, tendo como fonte um trabalho da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), publicado em 2003, mapa da capitania, de 1631, do cartógrafo português João Teixeira Albernaz, que descreveu Ilhéus dizendo: "Se o Brasil é um ovo, Ilhéus é a gema"; e a atual lei que delimita nosso município, em vigor desde janeiro de 2013.










quinta-feira, 19 de junho de 2014

Odraude Silva

Ilhéus ficou mais pobre hoje, perdemos o grande seresteiro Odraude Silva. Embalou muitas noites cantando seresta com sua voz harmoniosa. Um ícone da música e cultura ilheense.
Seu corpo está sendo velado na Loja Maçônica Regeneração Sulbaiana, na rua Antônio Lavigne.
R.I.P.

Essa foi a última foto registrei do saudoso amigo, no dia 13 de março passado, na praça Castro Alves onde ele foi assistir o show de Geronimo.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Involução urbana

Fiz um recorte em três fotos do centro antigo da cidade, a primeira, de P. Pinillos, de 1925; a segunda de J. DIas, de 1950; e a última, de minha autoria, de 2005. A de Pinillos é do meu acervo e a de J. Dias do acervo de d. Leda Hora.
Comparando as fotos podemos notar que no intervalo de 25 anos entre as duas primeiras, o que modificou a paisagem urbana foi a construção da catedral. Já na comparação das duas últimas, com intervalo de 55 anos, não é necessário descrever. Os olhos mostram. O palácio, outrora grandioso, sumiu!
Na minha opinião, que só vale para mim, considero que estamos "involuindo urbanisticamente", cada vez mais!!!!




O Baú de Lêda Damásio Hora

Desde minha infância convivi com a família de d. Leda e s. Anísio da Hora, na avenida Soares Lopes, 1126, exatos cem metros da casa onde moro, nº 1026. Lá aprendi a rezar o terço nos finais de tarde e o rosário no final das tardes de sábado.
Por iniciativa de Lêda Maria Damasio Hora Oliveira que me encaminhou, em 2010, um álbum maravilhoso guardado carinhosamente por sua mãe. Quando vi as fotos, me encantei tanto que decidi editar a segunda edição do meu livro (que já está na terceira).
Publico aqui dez fotos da cidade, agradecendo mais uma vez e homenageando esses queridos amigos!

Associação Comercial de Ilhéus, prédio de 1934.

Centro, com destaque para a rua Araújo Pinho e o terreno onde hoje está edificado o prédio da Embratel. Ao fundo o Pontal com suas mais velhas edificações.

Região do Carneiro da Rocha, antigamente conhecida como "Ilha das Cobras".

O Cristo Redentor, com destaque para o pedestal.


Vista da cidade, com tomada do morro de Perbambuco.

Altar da Capela de Nossa Senhora da Piedade, sagrada em 29 de agosto de 1929.

Praça Ruy Barbosa e os velhos pinheiros, retirados em 1981.

Praça Cel. Pessoa. Ao fundo a residência do coronel.

Praça J J Seabra, com destaque para a Associação Comercial de Ilhéus e o prédio da Pensão Miled, depois Escola Afonso de Carvalho, fundada pela professora Alina Carvalho.

quinta-feira, 12 de junho de 2014