sexta-feira, 14 de setembro de 2007

O Desmonte da CEPLAC


Henrique Almeida


O Sindicato Rural de Ilhéus, através de seu presidente Isidoro Gesteira e membros da diretoria, esteveram reunidos no Cento de Treinamento da CEPLAC, a convite da Associação dos Pesquisadores, com mais de cinqüenta técnicos do CEPEC e CENEX. O assunto em pauta foi a noticia veiculada na imprensa regional e nacional (jornal O Liberal de Belém) do processo de desmonte da instituição e o silencio por parte de seus diretores.
É lamentável que um processo desse porte esteja em andamento e nós produtores estejamos a assistir a banda passar. Foi assim com o ICB a COOPERCACAU o CNPC e agora com a CEPLAC, tudo isso construído com recursos nossos, arrecadados DIRETAMENTE através da taxa de retenção que começou com 15% e terminou com 10%. Esse patrimônio é nosso, custou o suor de nossos antepassados e numa total falta de compromisso com nossa história ficamos de braços cruzados vendo a vitória dos abutres e daqueles frustrados que não tiveram um lugar de destaque ao longo de suas vidas.
Não é pelos erros da instituição que devemos focar nossos comentários e sim pelos acertos e benefícios que são infindáveis. Devemos defendê-la com unhas e dentes e, aos que não conhecem o quanto foi importante a CEPLAC recomendamos que procurem se informar antes de falar besteiras sem fundamento. Só a titulo de ilustração, não fosse a CEPLAC não teríamos hoje a UESC que tanto nos orgulhamos. É preciso que todos saibam o que está acontecendo lá dentro. Por acaso alguém sabia que a instituição perdeu mais de R$ 5 milhões de recursos internacionais para pesquisa por que não ouve a contrapartida da CEPLAC de apenas oitocentos mil reais? Alguém sabe que deixaram de assinar um convenio internacional também para pesquisa de 2,8 milhões de DÓLARES por que a pesquisadora não teve CINQUENTA REAIS pra mandar seu passaporte por SEDEX para obter o visto e viajar para firmar o convenio? Já ouviram falar que dos vinte milhões de reais do orçamento desse ano até agora só foram liberados oito milhões? Que tem pessoal da extensão que em dois meses recebeu apenas duas diárias para visitar toda sua área de atuação? Que tem ONG recebendo R$ 300.000,00 para dar assistência a assentamentos e que o PRONAF tem hoje na região 98% de inadimplentes?
Pode parecer que isso é uma luta política, mas o que vimos lá são técnicos altamente comprometidos com a nossa cultura inclusive muitos que fizeram parte do primeiro escalão do governo de Itabuna quando o atual Secretário de Agricultura do Estado era Prefeito e que continuam fieis ao Partido dos Trabalhadores (PT) , e sem voz para reverter esse quadro.
O sindicato Rural de Ilhéus está fazendo sua parte: O SINDICATO RURAL DE ILHÉUS QUER A PRESERVAÇÃO DA CEPLAC; porém, é preciso que toda a sociedade regional esteja engajada nessa luta, a FAEB, os clube de serviços, a sociedade civil organizada, enfim, cada homem e mulher que querem o bem dessa região. Se tudo isso não for verdade vamos ficar muito felizes, mas os fatos que aí estão não nos deixam outra opção a não ser ficar alertar pra mais essa barbarie que estão cometendo contra nós. É lamentável.

3 comentários:

o observador disse...

Tem petista que quer trabalhar, e tem chefete que quer atrapalhar.

Guilherme disse...

Prezado amigo Henrique,
Eu como ex-funcion�rio da Ceplac, fico triste pelos atuais notici�rio s�bre nossa CEPLAC, � evid�ncia demais de desativa�o d�ste org�o, que tanto ajudou ao desenvolvimento da regi�o, como nomea�o de "INTERVENTOR", levantamento patrimonial,t�cnicos que ficam nos escrit�rios, porque n�o d�o condi�es de desempenhar suas fun�es, e seus atuais dirigentes, calados ficam.
Parab�ns ao sindicato rural de Ilh�us,devem juntar � todos os sindicatos da regi�o e toda sociedade c�vil organizada.
Abra�os,
Guilherme Mendon�a

Anônimo disse...

huahuahuahua hilário, estão reclamando porquê? colocaram como secretário de agricultura o principal suspeito de disseminação da vassoura de bruxa na regiao e agora acham ruim.
tudo bem que nao ficou provado, mas como provariam? chamariam a mae dinah pra mostrar que o cara que cuidava do fungo disseminou a doença? nao quero acusar ninguem mas se chamam o cara de raposa nao coloquem ele no galinheiro!