sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Itabuna, o amor de Adelindo Kfouri

Minha homenagem aos Lima, meus primos, do tronco de Tio Nelson e tia Zé: Wilson, Waly, Wilde e Lívia...
Minha homenagem ao mestre Adelindo, pelo amor que tem à Itabuna...
Minha homenagem aos grandes amigos da imprensa itabunense, Adervan, Ramiro, Manoel Leal, Valmir, Jorge Wilton, Kleber Torres, W. Modesto, Valdir, Sabino, Marcel Leal, Tunica, Charles, Diogo, Marivaldo, Joel Filho, Lucilio, Pedro Ivo, Luiz Wilde, Serafim, Dikas, dentre tantos outros que a memória já não permite lembrar... e vai trazer problema para os que ficaram esquecidos...
Minha homenagem aos novos amigos Pimenta e Tosko...
Minha homenagem a grandes amigos como Nilo (Ferragista), Vera e Júlio Brito, Regina e Ronald Cravo, Aurinha e Fernando Botelho, Eric Ettinger, Vandick Rosa, Wanderson e Lena, Climene e Ney Seára (com saudade da maracá), Rial, Raimunda Crispim, meu povo de ECC e MCC...
Minha homenagem ao Mestre da fotografia, Sebastião Souza e sua família...
Minha homenagem aos que minha memória não conseguiu lembrar...
Essas pessoas e muitas outras, me fazem amar esta terra grapiúna que é filha da Ilhéus que amo.



























3 comentários:

Anônimo disse...

Nazal, tua sensibilidade faz a diferença. E da altura de onde tu registras essas imagens, tens a vantagem de não sentir o odor insuportável do Cachoeira, que morre à míngua diante da negligência e da cegueira de um povo que teima em não pensar no futuro.
O meu abraço,
Ricardo Ribeiro
ricardoribeiro@pimentanamuqueca.com.br

Blog de Um Brasileiro disse...

Seu amor por esta cidade é lindo. Simpatizo com aqueles que elogiam por elogiar ou porque amam um local e não conseguem ver os seus defeitos. Valorizo e até invejo um pouco a sua conduta frente a uma cidade que de bela não tem mais nada. Homens sérios se escondem (para não serem assassinados) e os maus cada vez mais fortes. Em outro texto vc exalta muitos outros "escritores" da terra. Confesso que de todos que vc citou, apenas dois tem valor real.
Mas não estou sendo irônico não. Queria realmente colocar uma venda nos olhos e enaltecer a minha terra. Não consigo.
No meu blog eu explico o porquê da minha tristeza. Se desejar pode ver desde a primeira postagem as opiniões sobre Itabuna.
Enfim continue assim. Vamos fazer como as mulheres afegãs que fingem que não são humilhadas e oprimidas.
Um grande abraço

Ruy disse...

Itabuna é sem sombra de dúvidas uma das cidades mais verticalizadas do interior do Nordeste, além de ser bonita e bem desenvolvida.
As fotos só não ficaram melhores por que foram pequenas, deveriam ter sido postadas maiores.